Novidade: Conheça Nossa Loja Virtual

Newsletter

Viapol – A marca da impermeabilização

A impermeabilização é indispensável para qualquer área ou superfície que tem contato com água ou umidade, especialmente piscinas que são construídas justamente para conter água. Se bem realizada, a impermeabilização impedirá que as estruturas sejam “atacadas” pela umidade, fazendo com que fiquem protegidas contra desgastes, fissuras, fungos, corrosão das armaduras, deterioração do concreto, descascamento de pinturas, entre outras consequências.

Nas piscinas, os vazamentos são piores, pois além de comprometer a estrutura de concreto, resultam em elevado consumo de água e podem chegar a comprometer, por infiltrações no subsolo, a estrutura do imóvel. Especificamente para o lazer, o risco é ter a piscina interditada por um período de manutenção e a contaminação da água por elementos externos em estruturas enterradas.

De modo geral, o local a ser impermeabilizado determinará o que deverá ser feito e o produto a ser usado. O ideal é que a impermeabilização seja prevista já no projeto do imóvel, mas nada impede que, se necessário, seja realizada a qualquer tempo. No caso das piscinas, entretanto, recomenda-se que seja feita ainda na execução da obra.

O tipo e inclinação do solo, a quantidade de água ou umidade prevista para o ambiente, a condição das estruturas, utilização interna ou externa são fatores que também devem ser analisados antes de iniciar a impermeabilização. É importante, porém, que um profissional habilitado avalie o local e indique o tipo de produto mais indicado para cada situação.

Entre os produtos fabricados pela Viapol, indicados para a impermeabilização de piscinas, estão:

Piscinas de concreto enterradas:

  • Argamassas poliméricas (Viaplus TOP, Viaplus 1000, Viaplus 7000- Fibras)

Para prevenir infiltrações provenientes do lençol freático e combater a umidade ascendente, a Viapol oferece o Viaplus TOP ou Viaplus 1000, ideais para impermeabilização de subsolos, cortinas, poços de elevadores, muros de arrimo, baldrames, paredes internas e externas, pisos frios em contato com o solo, reservatórios de água potável, piscinas em concreto enterradas e outras estruturas sujeitas a infiltração do lençol freático.

Com Viaplus TOP ou Viaplus 1000 em áreas frias, toda a umidade que entra pelos rejuntes, não penetra nas paredes, nem no piso, garantindo ambientes secos e saudáveis. O produto é resistente a altas pressões hidrostáticas, tanto positivas quanto negativas; não altera a potabilidade da água, sendo atóxico e inodoro e é de fácil aplicação – com trincha ou vassoura de pelo. Aplicado sobre superfícies de concreto, alvenaria e argamassa isenta de cal e sem aditivo impermeabilizante, confere excelente aderência sem necessidade de chapisco e primer. Também pode ser estruturado com tela de poliéster nos rodapés.

A piscina precisa de impermeabilização interna para evitar o ataque às armaduras e ao concreto. Então, além do Viaplus TOP ou o Viaplus 1000 em estruturas enterradas com ou sem ação de lençol freático, também recomendamos o Viaplus 7000- Fibras e a manta asfáltica Torodin 4 mm, quando não ocorrer lençol freático atuante.

Viaplus 7000-Fibras: impermeabilizante à base de resinas termoplásticas e cimentos com aditivos e incorporação de fibras sintéticas (polipropileno). Essa composição resulta em uma membrana de polímero modificado com cimento de excelentes características de resistência, flexibilidade e impermeabilidade. É indicado para impermeabilização de áreas com constante presença de água ou áreas permanentemente úmidas, como reservatório de concreto de água potável elevado, apoiado ou enterrado, piscinas de concreto enterradas, áreas frias como banheiros, cozinhas e lavanderias. Produto não recomendado para lençol freático atuante.

Piscinas de concreto elevadas ou estruturas mistas de concreto e alvenaria estrutural:

  • Aplicação de dupla manta asfáltica estruturada com poliéster (não tecido). Linha Torodin.

As mantas asfálticas Torodin garantem a perfeita impermeabilização de áreas frias, terraços, lajes, calhas, reservatórios, piscinas, etc. Totalmente impermeáveis, duráveis e flexíveis, as mantas possuem diferentes características técnicas para atender às necessidades dos locais onde serão instaladas.

Destaque também para a massa epóxi Dupla Dinâmica, que pode ser aplicada até embaixo da água e caracteriza-se pela secagem rápida e o fácil manuseio. O produto tem como finalidade vedar, revestir, colar e recuperar os mais diversos tipos de superfícies, como caixas d’água, piscinas, telhas, azulejos, pias, tubulações de PVC e metal, além de radiadores, brinquedos, eletrodomésticos, etc. De fácil aplicação, o produto pode ser preparado pelo próprio consumidor, a partir da mistura dos dois componentes da massa, com o cuidado de ter as mãos sempre umedecidas. A superfície deve estar limpa, sem poeira, óleo, graxa ou outro tipo de material. No caso de piscinas, pode ser usado tanto para reparo em piscinas de azulejo, como de vinil – sendo que neste caso o tom da cor azul foi estudado para ser o mais compatível possível com o material.

Informações adicionais:

Trincas em reboco de piscinas

Entende-se como reboco, uma argamassa de cimento e areia que serve de acabamento, antes da colocação de pastilhas ou azulejos, executada sobre a estrutura de concreto da piscina ou mesmo sobre  paredes em blocos, geralmente blocos estruturais.

Por vezes estas argamassas apresentam trincas, geralmente de retração, em função da perda de parte da água de amassamento durante o processo de cura da argamassa.

Essas trincas ocorrem em maior intensidade quando se usa argamassas muito ricas em cimento, ou se utiliza água em excesso, ou quando se executa a camada do reboco com grande espessura. Tomando-se os devidos cuidados no preparo e execução da argamassa de reboco é possível evitar ou ao menos minimizar o aparecimento de trincas.

Caso essa piscina já tenha sido impermeabilizada devidamente e essas trincas finas tenham aparecido na argamassa executada sobre a impermeabilização, é possível fazer o acabamento em pastilhas ou azulejos com argamassa colante flexível e o problema estará resolvido, pois as trincas não se propagam para a camada mais deformável do revestimento.

Se por outro lado, a piscina ainda não foi impermeabilizada e realmente as trincas da argamassa forem finas, ou seja, menores do que 0,05mm, é possível solucionar o problema executando uma impermeabilização flexível capaz de vedar estas trincas e manter a impermeabilidade da piscina. Essas impermeabilizações são em geral feitas com mantas asfálticas ou com argamassas poliméricas flexíveis. Essas últimas são compostas de cimentos especiais e polímeros, por vezes com adição de fibras de reforço.

Caso as trincas possuam abertura de alguns milímetros, as mesmas devem ser calafetadas com mástiques elásticos; asfálticos ou em poliuretano, previamente à execução da camada de impermeabilização.

A aplicação do mástique é feita abrindo-se ao longo da trinca uma seção em “V” com cerca de 1,5 cm na superfície e cerca de 1 cm de profundidade onde será colocado o mástique. Após a cura do mesmo, executar a impermeabilização reforçando-a nos locais das trincas.

Fonte: Viapol

Nosso Facebook